Open Conference Systems, 16th SGBED & XII ESPM International Conference in Management

Font Size: 
Compartilhar para chegar: Um estudo sobre o consumidor de carro compartilhado via aplicativo no trânsito na cidade de São Paulo
Daniela Cunha Miranda

Last modified: 2019-03-29

Abstract


Diante da necessidade de locomoção e a falta de infra estrutura de mobilidade urbana nas grandes cidades, consumidores cada vez mais, buscam alternativas e compartilham caminhos e veículos no trânsito. Mesmo com a crescente importância do compartilhamento seja de serviços ou de bens (BOSTMAN.ROGERS.2011), a literatura tem sido pouco explorada sobre esse assunto. A partir desse cenário a Economia Colaborativa embasa e dá suporte aos estudos dessa dissertação que tem como objetivo identificar os o perfis dos usuários de transporte por aplicativo compartilhado e privado na cidade de são Paulo, elencando fatores que tornam esse serviço relevante ou não para esse consumidor. Para se chegar aos resultados, utilizou-se uma abordagem qualitativa, com entrevistas em profundidade com 22 pessoas, usuárias de transporte por aplicativos Uber e Uber Juntos, com idades entre 22 a 54 anos. Os resultados apontam dois perfis de usuários; um mais compartilhador, que tem hábitos colaborativos em seu dia a dia e o outro menos compartilhador, que dá prioridade á serviços com mais privacidade e individualidade. Dentre os fatores mais citados para o engajamento no serviço compartilhado, a Confiança aparece com maior destaque e é também apontado como principal motivo para a recusa de uso desse tipo de serviço.

Fatores como preço, qualidade e socialização também estão entre os princípios apontados para engajamento no shared mobility e sustentabilidade não aparece como um potencial engajador para a escolha entre os entrevistados.

 


Keywords


Comportamento do consumidor, Economia compartilhada, Shared Mobility, Transporte, Mobilidade Urbana.

References


BARDHI,Fleura.; ECKHARDT,Giana.  Access-Based Consumption: The Case of Car Sharing. Journal of Consumer Research.Vol. 39, No. 4 (December 2012), pp. 881-898

BELK, Russell. Sharing: Table 1. Journal of Consumer Research, v. 36, n. 5. 2010. p. 715–734.

BELK, R. You are what you can access: Sharing and collaborative consumption online. Journal of Business Research, v. 67, no. 8, p. 1595–1600, 2014.

Belk, Russel. Sharing versus pseudo-sharing in web 2.0. Anthropologist, 7–23, 2014.

BOTSMANN, Rachel.; ROGERS, Roo. O que é meu é seu. Como o consumo colaborativo vai mudar o nosso mundo. Porto Alegre: Bookman, 2011.241 p.

DETRAN SP. Estatísticas do trânsito Disponível em :< https://www.detran.sp.gov.br/wps/portal/portaldetran/detran/estatisticastransito/47a4f34a-f621-4a6a-b096-5655ad01d740> Acesso em 10 de mar 2018

DJELASSI, Souad., DECOOPMAN,Isabelle. Customer's participation in product development through crowdsourcing: Issues and implications.. July 2013, p.683-692

GANSKY, Lisa. Porque o Futuro dos Negócios é Compartilhar. Rio de Janeiro: Alta Books: 2011.268 p.

HAMARI, Juho; JÖKLINT, Mimmi.,UKKONEN,Antti. (2011). The Sharing Economy: Why People Participate in Collaborative Consumption. Journal of the Association for Information Science and Technology.

LE GALL-ELY, Marine.; GONZALEZ,Cristine.; URBAIN, Caroline.  ,"Is a Gift Always a Gift? an Ethnographic Inquiry Into the Diversity of Giving Experiences", in NA - Advances in Consumer Research Volume 37,2010. 843-846

MÖHLMANN, Mareike. Collaborative consumption: determinants of satisfaction and the likelihood of using a sharing economy option again. Journal of Consumer Behaviour.2015

RIFKIN, J. The zero marginal cost society: The internet of things, the collaborative commons, and the eclipse of capitalism. St. Martin's Press, 2014.

 

 


Conference registration is required in order to view papers.