Open Conference Systems, 16th SGBED & XII ESPM International Conference in Management

Font Size: 
ADESÃO E PRESERVAÇÃO DO TRATAMENTO DE DIABETES TIPO II A relação das pessoas com o diabetes tipo II e os medicamentos
Sérgio Ricardo Duarte Palhas

Last modified: 2019-03-25

Abstract


RESUMO  Este estudo objetivou conhecer as crenças que norteiam as atitudes quanto à adesão e preservação do tratamento em pessoas com diabetes tipo II, sendo utilizada como forma metodológica a abordagem qualitativa. Participaram da pesquisa, quatorze pessoas com diabetes tipo II, sendo utilizada a entrevista em profundidade, como instrumento de coleta de dados e a técnica de análise de conteúdo, modalidade temática, para seu tratamento medicamentoso. Através da análise, foram encontrados três temas de significação – A influência do conhecimento sobre o diabetes tipo II e suas consequências; as concepções, sobre os tratamentos e a relação entre médicos e pacientes, bem como, o papel da família, e da sociedade em relação à pessoa com diabetes tipo II. Constatou-se, que as pessoas com diabetes tipo II, possuem conhecimento teórico da importância em tomar os medicamentos de forma correta, e em conformidade com as prescrições e orientações médicas, ainda verificou-se que a família e o médico, são fatores determinantes na adesão e manutenção do tratamento

Keywords


Pessoas; Diabetes; Medicamentos; Adesão; Tratamento

References


REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

. ______. Conselho Nacional de Secretários de Saúde. Sistema Único de Saúde. Brasília: CONASS, 2007. ______

. Ministério da Saúde. Coordenação Nacional de Hipertensão e Diabetes. Brasília: MS, 2011. ______

. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde.

Departamento de Atenção Básica. Política Nacional de Atenção Básica. Brasília: Ministério da Saúde, 2012b. ______.

Sistema Único de Saúde (SUS): princípios e conquistas. Brasília: Ministério da Saúde, 2000.

ADÃO. Philippe; HERZLICH, Claudine. Sociologia da Doença e da Medicina. São Paulo: EDUSC, 2001 AJZEN, I.

A Teoria do Comportamento Planejado. Comportamento Organizacional e Processos de Decisão Humana, 50, p. 179-211, 1991.

ASSOCIAÇÃO AMERICANA DE DIABETES. Princípios e recomendações nutricionais em Diabetes - 2004.

Diabetes Care. 2004; 27 (Supl 1): S36-S46.

ARAÚJO, LMB; et al. Tratamento do diabetes mellitus tipo 2: Novas opções. Arquivos Brasileiros de Endocrinologia e Metabologia, São Paulo, v.44, n.6, p.509518, jun. 2000.

ARAÚJO, IL Introdução à filosofia da ciência. Curitiba: Ed. UFPR, 1993.

ARAÚJO, MFMD; et al. Cumprimento da terapia com antidiabéticos orais no usuário de atenção primária. Texto & Contexto Enferm. 2011; 20 (1): 135-143

ARRAIS, PSD O uso irracional de medicamentos e Farmacovigilância no Brasil. Cad. Saúde Pública. Rio de Janeiro n. 18, p. 1478-1479, 2002.

ASSUNÇÃO, MCF; et al. Avaliação do processo de atenção médica: adequação do tratamento de pacientes com diabetes mellitus, Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. Caderno de Saúde Pública, São Paulo, v. 18, n. 1, p. 205-211, jan./fev. 2002.

ASSUNÇÃO, TS; URSINE, PGS Estudo de fatores associados ao tratamento não farmacológico em portadores de diabetes mellitus assistidos pelo Programa de Saúde da Família, Ventosa, Belo Horizonte. Ciênc. saúde coletiva vol.13 suppl.2 Rio de Janeiro dez. 2008.

BALKE, B. Como Prescrever Exercícios. Revista Brasileira de Educação Física e desportos, v. 37, p.21-34, 1978. BARONE, Mark. Diabético, uma palavra a ser eliminada! Disponível em: <http://tenhodiabetestipo1eagora.blogspot.com.br/2012/09/diabetico-uma-palavraser-eliminada.html> Acesso em: 28 de dezembro de 2016.

BARROS, JAC Políticas Farmacêuticas: um serviço dos interesses da saúde? 264 p. UNESCO. Brasília: 2004.

BATES DW, Teich J. Lee J. et ai. O impacto da entrada computadorizada de ordem médica na prevenção de erros de medicação. J Am Med Informe Assoc. 1999; 6: 313321.

BENETTI, M. Atividade Física e Diabetes Mellitus. Revista Brasileira de Medicina Esportiva; São Paulo, v.2, p. 75-78, 1996.

BOGMANN, Itzhak Meir. Marketing de relacionamento: estratégias de fidelização e suas aplicações. São Paulo: Nobel, 2000.

BRAGA MRMGCS. Study of knowledge and representações de disease associated with medical therapy in diabetes tipo 2 [dissertação]. São Paulo (SP): Instituto de Educação e Psicologia da Universidade do Minho; 2003.

BUENO, AJB; REZENDE, DC; OLIVEIRA, LH de. Clientes médicos: um estudo de caso da indústria farmacêutica de produtos éticos. In: Congresso Brasileiro de Gestão do Conhecimento, 2004, São Paulo, SP. Anais ... São Paulo, SP: KM Brasil, 2004.

CALI, PM Educação em diabetes mellitus: avaliação e validação de resultados. Congresso Brasileiro de Diabetes. Salvador, 2005.

CARDOSO, AM Implantação de prescrição médica e fim de otimizar a dispensação de medicamentos. Rev Bras Fazenda Hosp Ser Saúde São Paulo, v.4, n.4, p. 39-45, 2013.

CARVALHO, ALM et al. Relacionado ao tratamento medicamentoso em usuários cadastrados no Programa HIPERDIA no município de Teresina-PI. Ciência e Saúde Coletiva para a Sociedade. 2011

CARVALHO, G. A saúde pública no Brasil. Estudos avançados, 27: (78), 2013, p. 726

CASTRO, CLN; KNACKFUSS, IG Pé diabético. In: OLIVEIRA, JEP; MILECH, A. Diabetes mellitus: clínico, diagnóstico e tratamento multidisciplinar. São Paulo: Atheneu, 2004, p. 281-298.

CERVO, AL; BERVIAN, PA Metodologia científica. 5ª ed. São Paulo: Prentice Hall, 2002.

CESSE, EAP et al. Tendência da mortalidade por diabetes melito no Brasil: 1950 a 2000. Arq Bras Endocrinol Metab, São Paulo, v. 53, n. 6 de agosto de 2009.

CINTRA, FA; et al. Asmedicações em idosos em ambulatório ambulatorial. Ciência & Saúde Coletiva, 15 (Supl. 3): 3507-3515, 2010.

CLARK, M. D ao curso de pacientes com diabetes tipo 2. J Diabetes Nurs, 2004; 8 (10): 386-391.

COSTA, AA; ALMEIDA NETO, JS Manual de Diabetes: alimentação, medicamentos, exercícios. São Paulo: Sarvier, 1992.

COSTA, JA; et al. Promoção da saúde e diabetes: discutir e promover a diabetes nos programas de saúde. Ciênc. Saúde Coletiva. Rio de Janeiro, v. 16, nº 3, mar. 2011

CREPALDI, S.; et al. Diabetes Mellitus e Exercício Físico. Revista Digital, Buenos Aires, v. 1, n. 88, conjunto. 2005. DALL, T .; et al. Custos econômicos do diabetes nos EUA em 2002. Cuidados com diabetes. 2003: 26 (1): 917-932.

DELIBERATO, PCP Fisioterapia preventiva: Fundamentos e aplicações. São Paulo: Manole, 2002

DENGEL, DR; REYNOLDS, TH Diabetes. Em: LEMURA, LM; DUVILLARD, SP (eds). Fisiologia do exercício clínico. Aplicações e princípios fisiológicos. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006. p. 270-278.

DEVLIN, JT; RUDERMAN, N. Diabetes e exercício. Em: ______. Guia de profissionais de saúde para diabetes e exercício. Alexandria VA: Am. Associação de Diabetes, 1995: 3-4.

DIEHL, AA Pesquisa em medidas sociais: métodos e técnicas. São Paulo: Prentice Hall, 2004.

DUNCAN BB, Stevens A, Schmidt MI. Mortalidade por doenças crônicas no Brasil: situação em 2010 e tendências de 1991 a 2010. In: Ministério da Saúde. Saúde Brasil 2011. Brasília, DF; 2012. p.95-103.

ENGEL, CL; et al. Diabetes mellitus. Rio de Janeiro: Frattari, 2003. (Medcurso: Fazer internato à residência, Endocrinologia, v. 1).

ENGEL, JF, BLACKWELL, RD, MINIARD, PW Comportamento do Consumidor. 8ª edição. Rio de Janeiro:

FARIA, HTG Fatores relacionados à adesão do paciente diabético à terapêutica medicamentosa. Revista Latino-Americana de Enfermagem, v. 17, nº 1, p. 46-51, 2008.

FAUS, MJ. Atención Farmacéutica como uma resposta a uma necessidade social. Ars Pharmaceutica 2000; 41 (Supl.1): 137-143.

FENGMIN, T; et al. Adesão autorrelatada in patients with epilepsia that lostem their drugs and motivos of nonacuda in China. Epilepsia Behav. 2013; 27 (1): 85-89.

FERREIRA, CLRA; FERREIRA, MG Características epidemiológicas dos pacientes diabéticos da rede de saúde - análise a partir do sistema HiperDia. Arq Bras Endocrinol Metab. 2009; 53/1.

FERREIRA, L. (2008). “Saúde, medicamentos, marketing e médicos”, Revista Portuguesa de Clínica Geral, vol.24, pp.605-616.

FIGUEIREDO, NMA Ensinando a cuidar em saúde pública. São Caetano do Sul: Yendis, 2005. (Práticas de Enfermagem).

FIORI, AL O uso racional de medicamentos: um desafio para uma assistência farmacêutica. 2009. 33 f. Dissertação - Especialização em MBA: Saúde Pública - Universidade Castelo Branco e Instituto de Qualitza de pós-graduação, Campinas, 2009.

FLICK, W. Introdução à pesquisa qualitativa. 3ª Ed. Porto Alegre: Artmed, 2009.

FONSECA, M; Rossi, C. O estudo do envolvimento com o comportamento do consumidor: fundamentos teóricos e proposição de uma escala para uma aplicação no Brasil. IN: Anais do XXII Encontro da Associação Nacional de Pós-Graduação em Administração - ENANPAD, Foz do Iguaçu, 1998.

FONTANELLA, BJB; et al. Amostragem por saturação em pesquisas qualitativas em saúde: requisitos teóricas. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 24 (1): 17-27, jan. 2008.

FORD, eu. et al. Pravastatina e o Diabetes Mellitus: Evidence of a Efficiency Protective Resistor of Prevention Coronária do Oeste da Escócia. Circulação 2001; 103: 357-62.

FRANCO, LJ Um problema de saúde pública-epidemiologia. In: OLIVEIRA, JEP; MILECH A. Diabetes mellitus - clínico e diagnóstico, tratamento multidisciplinar. Rio de Janeiro: Atheneu; 2006. p. 19-32.

FRANZ, MJ Terapia Nutricional para Diabetes Melito e Hipoglicemia de Origem Não Diabética. Em: ESCOTT-STUMP, S.; MAHAN, LK Alimentos, Nutrição e Dietoterapia. 11 ed. São Paulo: Ed. Roca, 2002. p. 756-798.

FUNG, TT; RIMM, EB; SPIEGELMAN, D .; RIFAI, N; TOFLER, GH; WILLETT, WC & HU, FB, 2001. Associação entre as normas alimentares e biomarcadores plasmáticos de obesidade e risco de doença cardiovascular. American Journal of Clinical Nutrition, 73: 61-67.

GAGNON, J.-M. Toulouse O Comportamento dos Gerentes de Negócios ao Adotar as Tecnologias Tecnologias Víltimas Tecnológica e Mudança Social., 52 (1) (1996), pp. 59–74

GEORG, AE et al. Avaliação do programa de rastreamento para diabetes mellitus no Brasil. R. Saúde Públ., São Paulo, v. 39, n. 3, p. 452-460, jun. 2005.

GIL, AC Métodos e técnicas de pesquisa social. 5ª ed. São Paulo: Atlas, 2006

GITTELSOHN, J .; WOLEVER, TMS; HARRIS, SB; HARRIS-GIRALDO, R .; HANLEY, AJG & ZINMAN, B., 1998. Padrões específicos de consumo e preparo de alimentos estão associados ao diabetes e à obesidade em uma comunidade nativa canadense. Journal of Nutrition, 128: 541-547.

GORDON, Ian. Marketing de relacionamento: estratégias, técnicas e tecnologias para conquistar clientes e integrar-os para sempre. São Paulo: Futura, 1999

GROSS JL, Silveiro SP, JG Camargo, Reichelt AJ, Azevedo MJ. Diabetes melito: diagnóstico, classificação e avaliação do controle glicêmico. Arq Bras Endocrinol Metab. 2002; 46: 16-26.

GOLDENBERG, M. Uma arte de pesquisa. Rio de Janeiro: Record, 1997. Grupo de Incentivo à Vida, Rede Nacional de Direitos Humanos em HIV e Aids (RNDH). Não para a palavra “aidético”. nº 4, maio de 1997. Disponível em: http://www.giv.org.br/ativismo/artigo03.htm Acesso em: 14 de dezembro 2016.

GURWITZ JH, Campo TS, Harrold LR, J Rothschild, Debellis K, Seger AC, Cadoret C, Peixe LS, Garber L, Kelleher M, Bates DW. Incidência e Prevalência de Eventos Adversos de Medicamentos Entre Pessoas Idosas em Ambulatório. J Am Med Assoc. 2003; 280 (9): 1107-16.

GUSMÃO, JL; MION JR. D. Adesão ao tratamento: conceitos. Rev Bras Hipertens vol.13 (1): 23-25, 2006. GUYTON, AC; HALL, JE Tratado de fisiologia médica. 11ª ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 200

HAGUETTE, TMF Metodologias qualitativas na Sociologia. 5ª ed. Petrópolis: Vozes, 1997

HAMILTON, GA Medidas de adesão em um ensaio clínico de hipertensão. Eur J Cardiovasc Nurs Europeia. 2003; 2 (3): 219-228.

HAYNES, RB, Sackett, DL, Gibson, ES, Taylor, DW, Roberts, RS e Johnson, AL. (1978). Adesão do paciente aos regimes anti-hipertensivos. Aconselhamento de Pacientes e Educação em Saúde, 1, 18-21

HIATT, WR Doença arterial periférica aterosclerótica. Em: GOLDMAN, L .; BENNETT, JC Cecil tratado de medicina interna. 21ª ed. Filadélfia: WB Saunders, 2000, p. 396-401.

ABRAÇO.; PEKKARINEN, H .; HÄNNINEN, O .; YU, Z; TIAN, H; GUO, Z; NISSINEN, A. Atividade física durante lazer e deslocamento em Tianjin, China. Boletim da Organização Mundial da Saúde, Genebra, v. 80, n. 12, p. 933-938, dez. 2002.

JOSHIPURA, KJ, Hu, FB, Manson, JE, Stampfer, MJ, Rimm, EB, Speizer, FE, e outros. (2001). O efeito da ingestão de frutas e vegetais no risco de doença coronariana. Annals of Internal Medicine, 134, 1106–114.

KAHN, Amir. Por que diabético é uma palavra suja? USNews. Disponível em: http://health.usnews.com/health-news/health-wellness/articles/2014/12/10/whydiabetic-is-a-dirty-word Acesso em: 18 de dezembro de 2016.


KELLEY, P. e SW Lockley. 2013. "Sincronizando a Educação para Adolescentes SaudáveisDesenvolvimento Cerebral: Sono e Ritmos Circadianos." Trabalho apresentadona Reunião da Associação Americana de Pesquisa Educacional, San Francisco, 27 de abril

KOTLER, Philip. (2000), Administração de Marketing, 10ª Edição, Pearson Prentice Hall, São Paulo

LAKATOS, EM; MARCONI, MA Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, amostragens e técnicas de pesquisas, elaboração, análise e interpretação de dados. 3ª ed. São Paulo: Atlas, 1996

LEITE, SN; CORDEIRO, BC. A interdisciplinaridade na promoção do uso racional de medicamentos. Cienc Cuid Saude 2008; 7 (Supl.3): 399-403.

LERÁRIO, AC Diabete Mellitus: Aspectos Epidemiológicos. Revista Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo, v.8, m. 5, 1998.

LERMAN, L. Acesso ao tratamento: a. Arco. Med. Res. 2005; 36 (3): 300-306.

LEVY-Costa RB, Sichieri R, Pontes NS, Monteiro CA. Disponibilidade de alimentos no domicílio no Brasil: distribuição e tendências (1974-2003). Rev Saude Publica 2005; 39 (4): 530-540

LOPES, VP; et al. Revista Eletrônica de Farmácia Vol. IX (4), 69 - 90, 2012.

MACKENNA, Regis. Marketing de relacionamento: as relações são bem sucedidas para uma época do cliente. 3. reed. Rio de Janeiro: Campus, 2002.

MALAMAN, LB O processo de admissão de pacientes diabéticos em grupos como o analisador das relações institucionais nas unidades básicas de saúde. Campinas / SP: Unicamp; Unesp, 2006. (Dissertação de Mestrado).

MASTROIANNI PC, Varallo FR Impacto das inspeções educacionais na notificação de eventos adversos de drogas. Int J Technolêm os cuidados de saúde. 2013; 29 (4): 410-7

MATHIAS, TAF. A saúde do idoso em Maringá: análise do perfil de sua morbimortalidade. São Paulo, 2002. (Tese de Doutorado - Faculdade de Saúde Pública da USP).

MATHIAS, TAF; JORGE, MHPM Diabetes mellitus in the elderly months in governança da região Sul do Brasil: um estudo da mortalidade e morbidade hospitalar. Arquivo Brasileiro Endocrinologia Metabolismo, São Paulo, v. 48, n.4, p. 505-512, atrás. 2004.

MATTOS, PLCL Análise de entrevistas não estruturadas: da formalização à pragmática da linguagem. In: SILVA, AB; et al. (org.) Pesquisa qualitativa em estudos organizacionais: paradigmas, estratégias e métodos. 2ª ed. São Paulo: Saraiva, 2010, p. 347-374.

McLELLAN, KCP; et al. Diabetes mellitus do tipo 2, síndrome metabólica e modificação no estilo de vida. Revista Nutrição, Campinas, v. 20, n. 5, p. 515-524, 2007.

MILLER NH, Colina M, Kottke T, Ockene IS. O desafio de conformidade multinível: recomendações para uma chamada à ação. Uma declaração para profissionais de saúde. Circulation 1997; 95: 1085-90.

MONTEIRO, CA, Mondini, L., Medeiros de Souza, AL & Popkin, BM (1995) A transição nutricional no Brasil. EUR. J. Clin. Nutr. 49: 105–113.

MOREIRA, DA O método fenomenológico na pesquisa. São Paulo: Pioneira Thomson, 2002.

MOTA, DM; FERNANDES, MEP; COELHO, HLL Farmacoeconomia: um Instrumento de eficácia para a política de medicamentos do Brasil. Fazenda Acta. Bonaerense, Fortaleza, v. 22. n. 2, p. 177-186, 2003.

MOTTA, PC Servir com alma - um novo conceito em relacionamento com o cliente. São Paulo: Prentice Hall, 2000.

NEVES, JL Pesquisa qualitativa: características, usos e possibilidades. Caderno de pesquisa em administração. FEA-USP. São Paulo, v. 1. n. 3. 2º sem, 1996

NIEMAN, DC Exercício e saúde: Como prevenir doenças usando o exercício como seu medicamento. São Paulo: Manole, 1999. OLIVA, VC Saúde Pública e Políticas Preventivas no Brasil. 2012. Disponível em: <http://www.administradores.com.br/artigos/economia-e-financas/saude-publica-epoliticas-preventivas-no-brasil/67998/>. Acesso em: set. 2016

OLIVEIRA, SL Tratado de metodologia científica: projetos de pesquisa, TGI, TCC, monografias, dissertações e teses. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2002.

OPAS. Ministério da Saúde. Ministério das Relações Exteriores. O acesso aos medicamentos de alto custo nas Américas: contexto, desafios e perspectivas. Brasília, 2009.

OPONDO et al. (2012) Inadequação de prescrições de medicação em um contexto de atenção primária: uma revisão sistemática. ORCHARD, TJ Diabetes. Em: PEARSON, TA; et al. Compêndio de cardiologia preventiva. São Paulo: publicações científicas, v. 2, p. 159-171, 1997.

ORTIZ, MCA; ZANETTI, ML Levantamento dos fatores de risco para diabetes mellitus tipo 2 em uma instituição de ensino superior. Rev Latino-am Enfermagem 2001 maio; 9 (3) 58-63.

PASQUALOTTO, KR; et al. Diabetes Mellitus e Complicações. J. Biotec. Biodiversos v. 3, N.4: pp. 134-145, nov. 2012.

PEÑA, M. & BACALLAO, J., 2001. La obesidad y sus tendencias en la región. Revista Panamericana de Salud Pública, 10: 75-78.


PEREIRA, DA; et al. O efeito da intervenção educativa no conhecimento da doença em pacientes com diabetes mellitus. Rev Lat Am Enfermagem. 2012; 20 (3): 478485.

PIZZOL TSD, Pons ES, Hugo FN, MC Bozzetti, Sousa MLR, Hilgert JB: Uso de medicação por idosos residentes em áreas urbanas e rurais de uma cidade no sul do brasil: um estudo populacional. Cad Saúde Pública. 2012, 28: 104-114.

POLLACK, M .; et al. Impacto da complexidade do tratamento na adesão e controle glicêmico: uma análise dos antidiabéticos orais. J. Clin. Resultados Manag. 2010; 17 (6): 257-265.

POLLOCK, MLE; WILMORE, JH Exercícios na Saúde e na Doença. Rio de Janeiro: Ed. Medsi, 1993.

PONTES JUNIOR, DM A seleção de medicamentos para o monitoramento da qualidade laboratorial no Brasil: articulação entre a vigilância sanitária ea Politica Nacional de Medicamentos. Rio de Janeiro: sn, 2007. xv, 128 p. Dissertação (Mestrado) - Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Rio de Janeiro, 2007.

PORTERO, KCC; CATTALINI, M. Mudança no estilo de vida para prevenção e tratamento do Diabetes Mellitus tipo 2. Saúde em Revista, Piracicaba, v. 7, n. 16, p. 63-9, 2005.

POUPART, J. Pesquisa qualitativa: enfoques epistemológicos e metodológicos. Petrópolis: Vozes, 2008

RAMOS, AT Atividade física: diabéticos, gestantes, terceira idade, crianças e obesos. 2ª ed. Rio de Janeiro: Sprint, 1999.

ROOS, AC; et al. Diabetes Mellitus tipo 2. Demetra; 2015; 10 (2); 329-346.

ROSSI, VEC; PACE, AE Perfil das pessoas com diabetes mellitus tipo 2 cadastrado no programa de assistência ao diabético de Passos-MG. Rev. Enferm. Brasil Rio de Janeiro, v. 2, nº 23, p. 104-109, mar./abr. 2003.

SABATÉ, E. Adesão a terapias de longo prazo: evidências de ação. Organização Mundial da Saúde (OMS). 2003.

SALVADOR, NAA Adesão Terapêutica numa população diabética na Unidade de Diabetes do Hospital Amato Lusitano em Castelo Branco. Covilhã: Universidade da Beira Interior, Curso de Medicina, Faculdade de Ciências da Saúde, 2012. (Dissertação de mestrado).

SAMARA, BS; MOSCH, MA Comportamento do consumidor: conceitos e casos. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2005

SANTOS, V .; CANDELORO, RJ Trabalhos acadêmicos: uma orientação para pesquisa e normas técnicas. Porto Alegre: Idade da Editora, 2006.

SARTORELLI, DS; FRANCO, LJ Tendências do diabetes mellitus no Brasil: o papel da transição nutricional. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 19 (Sup. 1): S29S36, 2003.

SASAKI, JE; SANTOS, MG O papel do exercício aeróbico sobre uma função endotelial e sobre os fatores de risco cardiovasculares. Arq. Bras. Cardiol., V.87, n.5, p. 226-231, 2006.

SCHEFFEL, RS; et al. Prevalência de complicações micro e macrovasculares e de seus indicadores de risco em pacientes com diabetes mellitus do tipo 2 em atendimento ambulatorial. Rev Assoc Med Bras 2004; 50 (3): 263-7.

SHERWIN, RS Diabete Melito. Em: GOLDMAN, L .; BENNETT, JC Cecil Tratado de Medicina Interna. Filadélfia 21ed: WB Saunders, 2000. p. 1405-1431.

SHETH, J. N. Evolution of global marketing and the relationship imperative. In: AMERICAN MARKETING ASSOCIATION SIXTEENTH  FACULTY CONSORTIUM ON STRATEGIC MARKETING MANAGEMENT 1996.

SILVA, I.; et al. Adesão ao tratamento da diabetes Mellitus: a importância das características demográficas e clínicas. Referência. 2006;2(1):33-41.

SILVEIRA, D. R.; et al. Fatores de risco para amputações maiores primárias em pacientes diabéticos. J. Méd. v. 124, n. 2 , p. 66-70. São Paulo, 2006.

SOLOMON, M. R. (2002). O comportamento do Consumidor. Comprando, possuindo e sendo. Porto Alegre: Bookman.

SOUSA, C. V.; MESQUITA, J. M. C.;LARA, J. E. Análise da decisão de compra de medicamentos frente à existência de produtos substitutos: um estudo no município de Belo Horizonte, Brasil. Ciência & Saúde Coletiva,Rio de Janeiro, v. 18, n. 11, p. 3311-3320, nov. 2013.

SMELTZER, S. C.; BARE, B. G. Tratado de Enfermagem Médico-Cirúrgica. v. 3. 10. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005.

STONE, M. ; WOODCOCK, N. Marketing de relacionamento. São Paulo: Littera Mundi, 1998.

TAKAYANAGUI, A. M. M.; GUIMARÃES, F. P. M. Orientações recebidas do serviço de saúde por pacientes para o tratamento do portador de diabetes mellitus tipo 2. Rev. Nutr., Campinas, 15(1):37-44, jan./abr., 2002.

TERCI, S. Você realmente sabe o que é comportamento do consumidor? Iniciação Científica, Cesumar, Maringá, v. 3, n. 2, p. 91-103, ago./dez. 2001. Disponível em: . Acesso em 17 dezembro 2016.

The National Collaborating Centre of Primary Care. Medicines adherence: involving patients in decisions about prescribed medicines and supporting adherence. London: NICE; 2009.

UNNI, E.; FARRIS, K. B. Determinants of different types of medication nonadherence in cholesterol lowering and asthma maintenance medications: a theoretical approach. Patient Educ. Couns. 2011;83(3):382-390.

VIGGIANO, C. E. Prevalência, fatores de risco, complicações e tratamento do diabetes melito. Revista Nutrição Brasil, v. 2, n. 2, 2003.

VILAS-BOAS, L. G.; et al. Adesão de pessoas com diabetes mellitus tipo 2 ao tratamento medicamentoso. Rev. Bras. Enferm. Brasília, v. 67, nº 2, abr. 2014.

WALKER, E. A.; et al. Adherence to preventive medications predictors and outcomes in the Diabetes Prevention Program. Diabetes care, 2006;29(9):1997-200.

WILD, G. Roglic, A. Green, R. Sicree, H. King, Global prevalence of diabetes: estimates for the year 2000 and projections for 2030, Diabetes Care 27 (5) (2004) 1047–1053

ZIMERMAN, D.E.; OSÓRIO, L. C. (org). Como trabalhamos com grupos. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.


Conference registration is required in order to view papers.