Open Conference Systems, 16th SGBED & XII ESPM International Conference in Management

Font Size: 
RESISTÊNCIA E INTERCULTURALIDADE ATRAVÉS DA COMIDA: O CASO DE UM RESTAURANTE ÁRABE NO BRASIL
Anna Paula Fernandes

Last modified: 2019-03-25

Abstract


O cenário cosmopolita desafia as relações interpessoais entre pessoas advindas de contextos sócio-político-culturais diversos. Neste trabalho, aborda-se o centro cultural, bar e restaurante Al Janiah, localizado em São Paulo – SP (Brasil), estabelecimento onde mais da metade dos funcionários são refugiados ou migrantes, que promove discussões sobre interculturalidade e atribui à comida a capacidade de engajar a comunidade e estabelecer o intercâmbio de culturas. Justifica-se a pesquisa por acreditar que um estudo aprofundado sobre o empreendimento contribui no debate urgente sobre hospitalidade e relações interpessoais em tempos em que estas disputam espaço com a xenofobia, preconceito e racismo. Este trabalho tem por objetivo compreender como se caracterizam a hospitalidade e as relações interpessoais entre frequentadores, colaboradores e idealizadores do centro cultural, bar e restaurante árabe Al Janiah, bem como avaliar a relevância da comida no diálogo intercultural e na integração dos refugiados e migrantes na sociedade de acolhimento. Trata-se de um trabalho etnográfico, de observação direta e entrevistas semiestruturadas com frequentadores, colaboradores, e idealizadores do estabelecimento. O estudo tem potencial de expandir o conhecimento sobre hospitalidade e interculturalidade no processo de resistência e integração de refugiados e migrantes permitindo entender os caminhos de aceitações, conflitos e diálogos entre modos de viver e pensar diferentes.


Keywords


Hospitalidade; Relações interpessoais; Interculturalidade; Refugiado; Comida.

References


Al Janiah (2018). Sobre. São Paulo. Recuperado em 06 outubro, 2018, de https://www.aljaniah.com.br/sobre1

Bastos, S. R. (2016).  Hospitalidade e imigração: características da produção científica publicada no Brasil (2002-2016). Revista Turismo & Desenvolvimento, 26, 89-98.

Cavalcanti, L., Oliveira, A. T., Araújo, D., & Tonhati, T. (2017). A inserção dos imigrantes no mercado de trabalho brasileiro (p. 49.). (Relatório Anual/2017). Série Migrações. Observatório das Migrações Internacionais. Ministério do Trabalho/ Conselho Nacional de Imigração e Coordenação Geral de Imigração. Brasília: OBMigra.

Chueiri, V., & Câmara, H. (2014). Direitos humanos em movimento: migração, refúgio, saudade e hospitalidade. Direito, Estado e Sociedade, 36, 159-162.

Derrida, J. (2001). Cosmopolitas de todos os países, mais um esforço! Coimbra: Minerva Coimbra.

Derrida, J. (2003). Anne Dufourmantelle convida Jacques Derrida a falar de hospitalidade. São Paulo: Escuta.

Fleuri, R. M. (2003). Intercultura e Educação. Revista Grifos, 15, 17.

Flick, U. (1998).  Introdução à Pesquisa Qualitativa. Porto Alegre: Artmed Editora.

Grassi, M. C. (2004). Hospitalité. Passer lê seuil. In: Alain Montandon. Livre de l'hospitalité. (pp.1-5). Paris: Bayard.

Kant, I. (1989). À paz perpétua. São Paulo: L&PM.

Ministério da Justiça. (2017). Refúgio em números. Brasil: Justiça e Segurança Pública. Recuperado em 06 outubro, 2018, de http://www.justica.gov.br/news/de-10-1-mil-refugiados-apenas-5-1-mil-continuam-no-brasil/refugio-em-numeros_1104.pdf/view

Pereira, G. L. (2017) Democracia em desconstrução: da tolerância à hospitalidade no pensamento de Jacques Derrida (1a ed., p. 153). Florianópolis: Empório do Direito.

Stajcic, N. (2013). Understanding Culture: Food as a Means of Communication. Hemispheres, 28, 5.

 


Conference registration is required in order to view papers.